rei pé de chinelo

Saiu no Boletim Prometheus de 16 de janeiro de 2006:
——————————————-
Boletim Prometheus – Especial Hélio Costa
——————————————–

Hélio Costa chegou ao ministério das Comunicações como um dos frutos mais visíveis das negociações que o Palácio do Planalto faz em torno do projeto de reeleição do presidente Lula.

Candidato a governador de Minas Gerais pelo collorido PRN, ex-PL, ex-PFL, Hélio Costa integra a ala lulista na acirrada disputa interna do PMDB com vistas à eleição de 2006.

Mas, carrega ainda o trunfo de contar com o apoio da família Marinho. Costa foi um importante jornalista da TV Globo e, quando senador, se notabilizou por defender idéias que coincidiam com as posições da Globo. Foi, por exemplo, um dos principais opositores ao projeto do ministro Gilberto Gil de criar a Agência Nacional do Cinema e do Audiovisual (Ancinav).

Em 2006, o Palácio do Planalto conta com Hélio Costa para concorrer ao governo de Minas Gerais, tendo o PT na vice. Seria a materialização da aliança PT-PMDB para a reeleição de Lula. De quebra, Costa poderia conseguir, no mínimo, a neutralidade da Globo na cobertura das eleições.

Para ser candidato ao governo de Minas Gerais, Hélio Costa deve deixar o ministério até 31 de março de 2006. O que lhe dá, no máximo, 75 dias para definir as regras de digitalização do rádio e da TV. Dessa forma, poderia deixar o governo tendo atendido ao pleito das emissoras e podendo comemorar publicamente as transmissões (marcadas para datas simbólicas como a Copa do Mundo e a Independência) já durante a sua campanha eleitoral.
…………………………………………………..
Expediente
“Quanta verdade um homem é capaz de suportar?” (Nietzsche)

Boletim Prometheus é uma publicação semanal do Instituto de Estudos e Projetos em Comunicação e Cultura (INDECS).

2 pensamentos sobre “rei pé de chinelo

  1. “Quanta verdade um homem é capaz de suportar?” (Nietzsche)
    Não sei… mas responderia dizendo que: “Mais uma verdade só, eu acabo achando que é mentira”… Acho que não sou o único que perguntar “Até quando vamos conviver com o poder da Globo e ver que nada é feito?”. As emissoras outras saíram da ABERT mas não vejo um unidade nas ações contra a Vênus. Infelizmente a maioria dos profissionais envolvidos no meio da comunicação têm medo de falar qualquer coisa porque podem perder o emprego ou, simplesmente, não terem mais oportunidades no mercado. O velho chavão “não assisto a Globo em protesto” soa como ridículo… a audiência pode até diminuir, mas o fato é que a influência política da rede não pode ser combatida através dos telespectadores apenas. Por que será que cada vez que um outro meio de comunicação começa a bater na “poderosa”, a força arrefece até cessar de vez? Será que na verdade não temos uma GRANDE Globo, o BBB das mídias?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s