ecologia do sofrimento

“Diante das emoções, duas atitudes são possíveis. Ou as transformamos em atos, isto é, sentimo-las, vivemo-las plenamente, percebemo-las claramente como acontecimentos de nosso fluxo de experiência; ou só as sentimos pela metade, acreditamos que representam a realidade e então, naturalmente, as tornamos reais.

Se não sentimos as emoções negativas, elas se materializam no corpo como mal-estar ou doença, transformam-se em atos irreversíveis, em situações que fabricamos. As emoções negativas reprimidas, ativadas, projetadas, em vez de sentidas, transformam-se em pesos, cada vez mais custosos, que arrastamos ao longo da vida. iluminurasEm vez de serem liberadas pela consciência na sensação, acabam sendo armazenadas no corpo, no mundo que produzimos. Quando tomarmos consciência disso, parte essencial de nossa ‘terapia’ será queimar esses estoques, viver por fim essas emoções num processo de luto longo, doloroso e indispensável.”

“O que uma pessoa nos faz sentir é um excelente indício do que ela mesma sente sem que o saiba.”

O Fogo LiberadorPierre Lévy

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s