desigualdade

O recém-lançado "Relatório sobre Dignidade Humana e Paz no Brasil 2005" traz como tema central "Desigualdade : como é vista pelos brasileiros". Com base em pesquisas de campo realizadas desde 2002, o relatório mapeia a percepção dos brasileiros sobre a desigualdade social, as atitudes diante delas e a disposição de agir para que elas diminuam.

chico whitakerA má notícia vem das pesquisas quantitativas. Chico Whitaker, responsável pela elaboração do Relatório, é quem apresenta : "constatou-se que 20% dos entrevistados não conheciam a expressão 'dignidade humana' e que havia diferenças de compreensão desse conceito".

Diferenças são inerentes e vitais enquanto desconhecimento é a própria tragédia. Onde inexiste a idéia de dignidade a mediar as relações humanas, impera o desrespeito e a barbárie.

As pesquisas qualitativas, por sua vez, indicaram que se há dificuldade na compreensão do conceito dignidade, facilmente as pessoas o associam ao de igualdade e sofrem diante de desigualdades gritantes.

Daí surge a boa notícia: "a pesquisa realizada em 2005 permitiu verificar que a população em geral está muito mais consciente do que se imagina da existência de uma grande desigualdade social. Essa percepção é quase unânime. Além disso, mais de dois terços não a aceitam e não se conformam com ela".

A conclusão de Chico Whitaker: "Talvez já não se trate de apenas 'denunciar' a desigualdade existente. Urge encontrar formas de mobilização da população para que essa desigualdade seja superada".

O Relatório é publicado anualmente, desde 2002, por iniciativa e sob responsabilidade do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC).

Francisco Whitaker Ferreira – Chico Whitaker – é membro da Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), ligada a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e integrante do Conselho Internacional do Fórum Social Mundial.

Desfiliou-se do PT no primeiro dia deste ano e agora é um dos articuladores da Ação Brasileira de Combate à Desigualdade (ABCD) e da Rede de Reflexão e Ação Política Livre (Repolítica).

2 pensamentos sobre “desigualdade

  1. Pingback: assédio moral « exercicios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s