sabemos nada e já cansamos?

Por Mauro Celso Destácio *

Um debate desgastado. Esta é a imagem que se tem hoje das discussões sobre os organismos geneticamente modificados (OGMs), ou transgênicos. Argumentos contrários e favoráveis já foram expostos quase à exaustão. Alguns ponderados, outros extremados. Em meio ao marasmo decorrente do impasse, A controvérsia sobre os transgênicos: questões científicas e éticas, novo livro do filósofo Hugh Lacey, pela editora Idéias & Letras, traz ares de renovação ao debate.

ideias e letrasLançado em 26 de maio na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, onde Lacey é professor-visitante, o livro tem como principal mérito partir de argumentos tanto dos proponentes como dos críticos dos OGMs para, aí sim, se chegar a algumas conclusões – nem todas definitivas, como o próprio autor reforça ao tocar em questões como a da validade do chamado arroz dourado, transgênico com alto teor de vitamina A. Além disso, transcende a discussão sobre os organismos modificados, na medida em que apresenta conceitos relativos à ciência em geral.

Uma primeira leitura da obra pode induzir o leitor a pensar que Lacey se coloca contrariamente aos transgênicos. Não é bem o caso. A crítica fulcral do autor não se dá a essa tecnologia em si, mas ao uso que se faz dela, bem como à falta de estudos sobre outras formas de produção, como a agroecologia. Entra em questão, nesse ponto, o conceito de estratégia. Segundo Lacey, a ciência tem primado por seguir estratégias materialistas de pesquisa, que se evidenciam não apenas pelo interesse financeiro de empresas, como pela visão de parte dos cientistas, os quais, mesmo sem maiores pretensões de ordem econômica, acreditam que o ser humano tem como meta o controle da natureza.

Ainda que sem vínculos diretos, a adoção, pelo meio científico, de estratégias materialistas acaba por endossar práticas como as monoculturas de transgênicos, que podem causar sérios prejuízos à biodiversidade – enfim, não é a transgenia em si que provoca danos, mas o emprego desmedido dela.

[*] Boletim do Núcleo José Reis de Divulgação Científica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s