philips: senso e contra-senso

simplicidade philips"A vida já é complicada o suficiente, a tecnologia não deve complicar ainda mais. Por pensar assim, a Philips está empenhada em fazer tecnologia com bom senso. Tecnologia que seja fácil de usar. Criação de tecnologia baseada na maneira como você vive e trabalha. Tecnologia com simplicidade."

Bonito discurso, não? E se depender dos produtos que a gente vê, realmente a Philips leva tudo isso muito a sério. “Encantar os consumidores” faz parte de sua declaração de valores.

Já quanto aos produtos que a gente não vê parece que o caso é outro. Segundo a revista científica britânica New Scientist, a Philips registrou a patente de um dispositivo que impede os tele-espectadores de mudar de canal para escapar da publicidade, ou de pular esses segmentos usando o fast forward (FF) quando os programas são gravados em video.

barry_fox.jpgQuem garimpou a informação foi o colunista Barry Fox, especializado em tecnologia e que tem o estranho hábito de acompanhar os registros de patentes para descobrir o que há de interessante ou bizarro nas "novas invenções".

Diante da natural indignação dos consumidores, a empresa reagiu: “A Philips nunca teve a intenção de forçar espectadores a ver anúncios contra a sua vontade, não utliliza esta tecnologia em qualquer de seus produtos, nem tem planos de fazê-lo.”

A resposta da New Scientist foi ligeira: “Claro que não duvidamos disto, mas então porque gastar dinheiro para patentear o produto?”🙂

Aqui está um trecho da justificativa que a Philips apresenta no pedido da patente:

[0003] Often when a viewer is watching a video program that has been recorded on a video playback device, the viewer will give the video playback device a "fast forward" command to cause the video playback device to skip past the advertisements that have been recorded with the program. In those cases where a viewer is watching a direct (non-recorded) broadcast of a program with advertisements the viewer will often switch to another channel when an advertisement is being displayed.

[0004] This is undesirable for program broadcasters because the advertisements that are broadcast with the programs pay for the programs. Advertisers pay the program broadcasters to broadcast advertisements in order to deliver the advertisements to the viewing public. The program broadcasters therefore have an interest in seeing that the advertisements are viewed and not ignored.

A questão é que a Philips também é grande anunciante mundial e ao inventar em causa própria esquece o próprio discurso: "tecnologia baseada na maneira como você vive e trabalha". Pulando comerciais.

2 pensamentos sobre “philips: senso e contra-senso

  1. Não sei se também é da Philips ou de outra big dessas, mas li há muito tempo atrás que existe uma patente de lâmpada que não queima nunca. Descobriram, patentearam e nunca fabricaram nem venderam. Encantando os consumidores…

  2. A philips deveria ter senso em resolver o problema nas plasmas que colocaram no mercado com vício oculto. Se a Philips tivesse senso, já teria trocado esses televisores ou,devolvido o dinheiro que os consumidores desembolsaram ao comprar essas bombas programadas para explodir nomalmente após uma ano de uso.
    sence and simplicity
    Mônica Cruz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s