o nada, diante de tudo

Rola solto por aí que “só é feliz quem vive desinformado, alheio aos acontecimentos do mundo”. Mesmo para quem considera o mundo maior e mais complexo do que nos reportam a tevê e os jornais é fácil concordar com essa percepção e fala popular.

Não há grito de paz que contenha a violência, as guerras, ou indignação capaz de intimidar os corruptos e a ânsia dos ricos por mais dinheiro, pelo controle sobre os recursos naturais, sobre as pessoas.

Felicidade mesmo só nas pequenas coisas, nas relações mais próximas. Focar nelas não significa de modo algum abandonar as outras. Há uma diferença entre não lembrar e esquecer.

Sei é que não dá mais para ver o mundo com os olhos de antigamente. Quanto mais ouço dessas falas batidas, maior é minha vontade de achar contrapontos como esse que Jilvania Lima escreveu, em Cautela no Ensinar:

perplexa

“Nossa experiência é a de nos encontrarmos observando, falando ou agindo, e que qualquer explicação ou descrição do que fazemos é secundária à nossa experiência de nos encontrarmos fazendo o que fazemos.

O que quer que nos aconteça, acontece-nos como uma experiência que vivemos como tendo surgido do nada. Essa perspectiva da experiência enquanto fenômeno do aqui-agora-presente tendo como fundante o nada — abissal, perplexivo, aberto, dinâmico, latente — é radical!”

Um pensamento sobre “o nada, diante de tudo

  1. A mesma ClariCe de quem me deste um pouco para beber hoje disse:

    “ter visto só se compara a ter visto.”
    completo com:
    -ter vivido só se compara a ter vivido!-
    É REALMENTE RADICAL!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s