tag origens

Semana passada comecei a pesquisar mais fundo narrativas de origens de várias coisas, incluindo o universo, o homem, a consciência, a inteligência, para um trabalho que estou produzindo e que vai refletir em alguns posts aqui. Por hora, ficam alguns achados.

origin_peixes.gif
Resposta pra tudo – Neste blog criacionista encontrei criativas respostas para o confronto da bíblia versus seus maiores problemas: as descobertas científicas e a curiosidade infantil. Como exemplo, a questão da etnia de Adão e Eva:

“Não eram nem brancos, nem negros, conforme se pode concluir das evidências bíblicas. A palavra “adão” vem da mesma raiz hebraica da palavra edom, que significa “vermelho”, o que faz muito sentido, uma vez que Deus fez Adão da terra. Além disso, a palavra “homem” deriva do latim humus, que também tem relação com o solo. Portanto, de acordo com as Escrituras, os nossos primeiros pais tinham coloração avermelhada. As raças atuais são apenas modificações (e até mesmo degenerações) da original”.

Um viva pros índios!

degenerado
O blog oferece explicações até para questões complicadas como dos dinossauros, ressaltando a dificuldade de “imaginar que Deus tenha criado um animal como o Tiranossauro rex“. Se lhe interessar, veja lá.

..^..

No campo científico – das narrativas cosmológicas baseadas em estudos, pesquisas, questionamentos, experimentos, verificações, evidências e, acima de tudo, trocas – já ampliei meu simplório saber nas primeiras linhas da investigação.

Sempre tive a Teoria da Grande Explosão (big bang) como surgida em meados de 1960. Não imaginava que ela levou mais de 30 anos para se impor sobre as teorias concorrentes dentro da comunidade científica, nem que o rudimento da idéia – o átomo primordial – foi delineado por um padre, isso mesmo, um padre (nem todos são bitolados).

Também não sabia que o nome big bang, que tornou uma complexa teoria científica em imagem amigável e popular, foi dado sem querer, pior, de modo sarcástico, na pretensão de desqualificá-la, pelo seu maior oponente, o físico Fred Hoyle, defensor da Teoria do Universo Estacionário. Isso ocorreu num programa da rádio BBC, nos idos de 1950. Caso exemplar de “bang que saiu pela culatra”.

Segundo analistas dos fenômenos da comunicação, o nome Big Bang continha as características essenciais, por ser bombástico e imagético, que faltara até então ao discurso das ciências para adentrar no território das alegorias primordiais oferecidas pelas religiões. Isso se deu no momento mesmo em que a Sociedade do Espetáculo começava a ser detectada. Yé, nossa origem não pode ser qualquer coisa sem graça não.

..^..

Tá bom por agora, vou continuar minha busca pelos australopitécnicos.😉

4 pensamentos sobre “tag origens

  1. já estava ficando com saudades dos teus posts. e porque mudaste o visú sem consultar as bases? hehe.

    li recentemente que a moderna cosmologia considera o big bang algo anticuado. já descobriram (mas isso, como o big bang, levará algumas décadas para se impor no meio científico) que antes do bigbang houve um processo de concentraçao tão intenso que virou o tal átomo primordial. antes disso havia um universo infinitamente infinito que foi se concentrando. ou seja, descobriram que o que consideravam o inicio é na verdade o meio de um enooorme ciclo. adorei.

    esse mesmo cara falou outra coisa científica e poética ao mesmo tempo: a vida surgiu do carbono. até aí nada demais. mas que esses carbonos primordiais vieram parar em locais propicios para gerar vida porque se descolaram de estrelas. ou seja, em nosso DNA temos pedaços de estrelas. somos, antes mesmo do arquétipo de adao e eva, filhos de estrelas! eu sempre desconfiei que era um star. hehe!

  2. Sobre ser filho das estrelas, até niemeyer, comunista, materialista, ateu, curtiu a idéia: pela poesia, pela mudança de ótica e de tempo nos processos históricos.

    Para os dias em que o ego inflamar e você se sentir um mega-star, lembre dos grãos de areia, eles são tão legítimos filhos das estrelas quanto você. E na deles.

  3. Pingback: nômades « tzatziki

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s